fibroadenoma

Fibroadenoma: sintomas, causas e tratamentos

Um fibroadenoma é uma pequena massa na mama composta por tecido fibroso e tecido glandular. Afeta mais frequentemente mulheres jovens, com idades entre 15 e 35 anos. Quer entender melhor sobre suas causas, sintomas e tratamento? Continue por aqui!

Como reconhecer um fibroadenoma de mama?

O fibroadenoma é caracterizado por uma massa arredondada, regular e móvel, que se sente ao apalpar a mama. Geralmente tem entre 1 e 2 cm. Ao toque, a massa se assemelha a uma pequena bola deslizante. Pode ser detectado pela mulher à palpação da mama ou por um ginecologista/mastologista durante um exame clínico de rotina.

O fibroma geralmente é indolor e não há secreção do mamilo.

Quais são as causas de fibroadenoma?

Não se sabe bem quais são as causas do aparecimento de um fibroadenoma. No entanto, percebe-se que acomete mais mulheres jovens que têm mamas densas, ou seja, com uma proporção significativa de tecido fibro-glandular. Em comparação com o tecido adiposo.

O aparecimento de um fibroadenoma não está ligado a hormônios, mas seu tamanho pode variar sob o efeito dos hormônios femininos estrogênio e progesterona. Esses hormônios podem causar uma espécie de ‘edema’ nos seios e fazer com que o fibroadenoma cresça. Então, essa massa pode ficar maior quando uma mulher está grávida ou em amamentação, por exemplo.

Como é feito diagnóstico?

O diagnóstico de fibroadenoma baseia-se no exame clínico das mamas por um médico. Muitas vezes, a paciente vai para uma consulta porque ela primeiro notou a pequena massa pelo toque.

O exame clínico pode ser suficiente para fazer o diagnóstico de fibroadenoma porque a massa característica dessa lesão é facilmente reconhecível. Mas, na maioria dos casos, o médico prescreve ultrassom para confirmar o diagnóstico. Uma mamografia também pode ser solicitada, mas isso é mais raro, especialmente se a paciente for jovem. Esta revisão é para mulheres mais velhas.

A biópsia da mama é considerada se o médico tiver dúvidas sobre o diagnóstico e, principalmente, suspeitar de um tumor, potencialmente mais grave que o fibroadenoma.

Quais são os tratamentos?

Uma vez feito o diagnóstico de fibroadenoma, o tratamento geralmente consiste em monitorar a massa durante as verificações ultrassonográficas subsequentes. Não há recomendações específicas sobre o momento das verificações.

Como o fibroadenoma é benigno, não é necessário removê-lo se o nódulo for pequeno e indolor e não incomodar o paciente. Você deve saber que a lesão pode se resolver sozinha.

A cirurgia é necessária em três situações:

  • Se a massa cresce rapidamente e deforma a mama;
  • É muito dolorosa e incomoda o paciente diariamente;
  • Se houver uma mudança na aparência do nódulo em uma ultrassonografia de acompanhamento.

Fibroadenoma e câncer de mama: sem ligação

A cirurgia acontece sob anestesia geral de curta duração, em regime de ambulatório. A incisão é feita ao nível da auréola, para que haja o mínimo de cicatrizes possível. Uma vez removida, a massa é sempre analisada ao microscópio por um patologista para descartar qualquer lesão potencialmente cancerosa.

Fique tranquila, um fibroadenoma não se transforma em câncer de mama e não é um fator de risco também!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como mastologista em Ribeirão Preto!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp